Manntra – Black

Black

You reap what you sow
Fear you've grown
Doubt in your heart you've planted
Distrust others, never bother
Never go out of your way to help another

Words of yesterday seemed so unarmed
But tomorrow may never come

Your heart turns black
Your blood gets cold
When it starts to snow
And your soul made of gold
Turns to dirt and then I know

Your heart turns black
Your blood gets cold
Your mask is off
And I see ugly creatures
Standing right in front of me

Wind like voice, gave me a choice
Maroon your shores or be free
Here I am, standing in a cell
A prison that you've built for me

Words of yesterday seemed so unarmed
But tomorrow may never come

Your heart turns black
Your blood gets cold
When it starts to snow
And your soul made of gold
Turns to dirt and then I know

Your heart turns black
Your blood gets cold
Your mask is off
And I see ugly creatures
Standing right in front of me
Preto

Você colhe o que planta
Medo que você cresceu
Dúvida em seu coração que você plantou
Desconfie dos outros, nunca se incomode
Nunca saia do seu caminho para ajudar o outro

Palavras de ontem pareciam tão desarmadas
Mas o amanhã pode nunca chegar

Seu coração fica preto
Seu sangue fica frio
Quando começa a nevar
E sua alma feita de ouro
Se transforma em sujeira e então eu sei

Seu coração fica preto
Seu sangue fica frio
Sua máscara está desligada
E eu vejo criaturas feias
De pé bem na minha frente

Vento como voz, me deu uma escolha
Maroon suas costas ou seja livre
Aqui estou eu, de pé em uma cela
Uma prisão que você construiu para mim

Palavras de ontem pareciam tão desarmadas
Mas o amanhã pode nunca chegar

Seu coração fica preto
Seu sangue fica frio
Quando começa a nevar
E sua alma feita de ouro
Se transforma em sujeira e então eu sei

Seu coração fica preto
Seu sangue fica frio
Sua máscara está desligada
E eu vejo criaturas feias
De pé bem na minha frente


Letras semelhantes